Fazer 40 anos é

por Michel Laub

– Tentar não confundir minha decadência com a decadência do mundo.

– Não achar que o pessimismo é moralmente superior ao otimismo.

– Ter uma ideia razoável do que não vai me matar. Todo o resto, incluindo o vasto reino das doenças, é uma possibilidade fascinante.

Texto publicado na Folha de S.Paulo em 26/4. Íntegra aqui.

Anúncios