Filmes da Mostra de SP cuja sinopse não dá muito ânimo

por Michel Laub

Textos do Guia Especial da Folha de S.Paulo:

Purgatório (Turquia/França/Alemanha, 2012) – Zehra e Olgun trabalham em uma cafeteria de estrada e estão sufocados com todo o vazio do cotidiano e a falta de horizonte em suas vidas.

Salsipuedes (Argentina, 2012) – Um casal vai acampar em uma floresta com o intuito de aproveitar o feriado. Mas seus planos não se concretizam.

O perdão (Alemanha, 2012) – Maria e Neils se mudam para a Noruega em busca de uma nova vida, mas um atropelamento irá colocar em xeque a visão de felicidade dos dois.

Não quero dormir sozinha (México, 2012) – A jovem Amanda vive sozinha e tem um problema psicológico que faz com que não consiga dormir sozinha. Quando precisa ajudar sua avó alcoólatra e com Alzheimer, seu equilíbrio será perturbado.

Para Elise (Alemanha, 2011) – A garota Elise sonha em ter uma vida feliz com sua mãe, que é alcoólatra.

O paraíso dos bêbados (Japão, 1962) – Kozo Atsumi vive com seu filho, com quem costuma sair para beber. Tudo muda quando o filho morre em um acidente.

Jovens de Pequim (China, 2012) – Homem desempregado, despejado e abandonado até por seu cão encontra consolo em um grupo de marginalizados.

Kill me (França/Alemanha/Suiça, 2011) – Adele é uma jovem que deseja morrer, mas não tem coragem de se suicidar. Ao se deparar com um foragido, ela lhe propõe um estranho acordo.

111 garotas (Iraque/Irã, 2012) – Cento e onze garotas curdas enviam uma carta ao presidente iraniano desesperadas com a falta de homens elegíveis. Elas ameaçam cometer suicídio coletivo se providências não forem tomadas.

38 testemunhas (França, 2012) – Uma jovem foi esfaqueada, agredida sexualmente e assassinada em público, e seus vizinhos ignoraram seus pedidos de socorro.

Hot hot hot (Luxemburgo, 2011) – Um homem de 40 anos introvertido libera sentimentos quando começa a trabalhar em um spa com sauna.

Anúncios