Horários para beber em Los Angeles

por Michel Laub

Trecho de Despedida em Las Vegas, de John O’Brien (Eidouro, 208 págs., tradução de Aulyde Soares Rodrigues), antes de Ben partir rumo à cidade onde tudo funciona 24 horas:

“Os bares corajosos abrem às seis da manhã e as lojas podem vender, embora às vezes prefiram não vender, impondo a própria moralidade a algum pobre e trêmulo lixo humano à procura da dose salvadora. Nove é considerada a hora segura para os bares que não querem admitir que as pessoas possam começar a beber tão cedo, mas ao mesmo tempo não querem perder por completo a freguesia; os bartenders, nesses lugares, em geral fazem uma pausa breve, quase impercepível, demonstrando sua desaprovação, antes de servir um drinque. A marca seguinte é a das onze e meia. Às onze e meia todos estão dispostos a admitir que o dia dos drinques começou e abrem orgulhosamente suas portas e servem seus drinques com generosidade. Tudo navega em mar calmo até a meia noite, quando, se já não o fizeram, os bares respeitáveis fecham as portas. Qualquer lugar que fique aberto depois da meia noite provavelmente funciona até as duas – na verdade, até uma e quarenta e cinco –, o tempo mais importante de todos. Nunca deixe chegar duas horas, a não ser que haja mais bebida na casa do que se possa beber em quatro horas – uma quantidade respeitável.”

Anúncios