Filmes da mostra de SP cuja sinopse não dá muita vontade de sair de casa

por Michel Laub

(Textos do Guia da Folha):

Ano Bissexto (México, 2010) – Laura vive em profunda melancolia, até que decide acabar com a dor da existência. Arturo a ajudará nessa empreitada.

A árvore (França/Austrália, 2010) – Após a morte do marido, Dawn se vê sozinha com quatro crianças no interior da Austrália. Para completar, uma figueira ameaça as fundações de sua casa.

Um dia a menos (México, 2009) – Um casal de velhos marca o tempo pelos feriados, que é quando seus filhos chegam para visitá-los, quebrando o silêncio de seus dias ordinários.

Jean Gentil (República Dominicana/México/Alemanha, 2010) – Jean vive em Santo Domingo e busca desesperadamente encontrar seu lugar no mundo. Como outros homens, ele desaparece em meio à realidade à sua volta.

Mamma gogo (Islândia/ Noruega/ Suécia/ Alemanha/Reino Unido, 2010) – A experiência pessoal do diretor que vê a mãe desaparecer aos poucos, vítima de Alzheimer.

Beyond (Suécia/Finlândia, 2010) – Numa manhã, Leena recebe a notícia de que sua mãe está morrendo. Depois de anos, ela precisa encarar o passado para seguir em frente.

Lily sometimes (França, 2010) – História de duas irmãs que tentam lidar com a morte da mãe.

(Turquia, 2009) – Após o suicídio da mãe, dois irmãos decidem encontrar o pai, que vive sozinho numa ilha, para contar sobre o ocorrido.

Clube do suicídio (Alemanha, 2010) – Ao nascer do sol, cinco pessoas se encontram no topo de um arranha-céu para cometerem suicídio.

Anúncios