Para quem ainda assim se queixa (2)

por Michel Laub

De Omar Bin Laden sobre o pai, Osama, na Rolling Stone:

“Não devíamos ficar empolgados com nenhuma situação (…). Não podíamos contar piadas, e a ordem era para não expressarmos alegria com nada. Ele dizia que permitiria que déssemos um sorriso, desde que não ríssemos. Se perdermos o controle de nossas emoções e dermos uma risada, devemos ter cuidado para não expor os caninos. Passei por situações nas quais meu pai realmente contava os dentes expostos.”